Pular para o conteúdo principal

Hey, December!

Mais um dezembro... Mas não é somente mais um dezembro. Tenho repetido aos amigos que vivi mais nos últimos seis meses que em 10 anos. Garanto que não é exagero.

2011 foi um ano muito bacana, cheio das mudanças para a Mayara. Mudanças físicas, psicológicas, de atitudes e temperamento. Para melhor, assim espero. Isso de refletir sobre os últimos doze meses eu costumava fazer às vésperas do meu aniversário. Até isso mudou.

Bem provável que seja pela minha data de cirurgia, estou próxima do primeiro ano. E vivo. Vivo intensamente agora. As felicidades e as dores. As amizades novas e antigas. As paixões - por pessoas, por coisas, por assuntos. E sem arrependimentos, repetiria cada ato. Abracei cada erro e cada acerto. Não é assim que se aprende, afinal?

Apertei elos antigos. Encontrei gente - muita gente - legal, que trouxe de volta a poesia e a melodia na minha vida. Incrível como essas duas conseguem deixar tudo mais bonito. E assim pretendo seguir...

Dois mil e doze, sei que você "não será fáceo". Iniciará com um concurso bem concorrido, conviveremos com mais dois estágios, algumas dezenas de alunos que não gostarão de mim, uns artigos e monografia que, pelo planejado, serão lindos. E minha formatura. Tão esperada por mim, mais ainda por outros que me cercam. Mas vamos lá, acho que poderemos conviver bem com isso sem perder a sanidade. Sejamos parceiros. Seremos parceiros!




Aproveito para agradecer o carinho de quem tem a paciência de ler o que escrevo.  E espero que as informações tenham sido úteis para aqueles que pretendem fazer ou já fizeram a cirurgia bariátrica. O intuito era compartilhar com vocês minhas experiências e dificuldades; lembro que pesquisei demais na internet antes de fazer a minha, toda informação é importante na tomada da decisão.

Beijos enormes em cada um de vocês.

Comentários

  1. Primeiro quero falar sobre a foto, que me encheu aos olhos de imediato. Que foto linda! E ficou ainda mais bonita no cabeçalho do blog. ♥

    Agora sim, sobre o seu post, bem, com a sua decisão de fazer a cirurgia imaginei que 2011 seria mesmo um ano incrível pra você. Desejo que 2012 seja ainda melhor. Sem dúvida as informações que você compartilhou irão ajudar outras meninas, é como você disse, informação nunca e de mais. Você é linda e jovem, May, tem que viver mesmo com cada vez mais intensidade. (:

    Bisous.
    p.s: Fazia tempo que você não aparecia lá pelo blog, adorei receber uma visita sua. ♥

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Atenção!

1. Seu comentário só será publicado mediante aprovação;
2. Mensagens de spam não serão aceitas;
3. Coloque o link do seu blog (caso tenha) no local adequado (use OpenID);
4. Mensagens ofensivas não serão aceitas;
5. Os comentários dos leitores não expressam a opinião da autora.

Obrigada pela visita!

Postagens mais visitadas deste blog

Hirsutismo.

Um dos motivos que mais pesaram para que eu voltasse a escrever é meu hirsutismo. Que bicho é esse?

"Define-se o hirsutismo (também chamado de frazonismo) como a presença de pelos terminais na mulher, em regiões anatômicas consideradas características do sexo masculino. (...) Esta condição resulta da ação de hormônios andrógenos circulantes na corrente sanguínea, levando a estimulação da unidade folículo-sebácea fazendo com que os pelos cresçam pigmentados, bem como aumento da produção de ácidos graxos saturados (sebo) e aumento do conteúdo de colágeno da pele, facilitando a proliferação de microorganismos cutâneos." Tem mais aqui.

Resumindo a missa: eu tenho pelos pelo corpo (desculpa, não consegui pensar numa forma melhor de escrever) como se fosse um homem. Sem exageros, ouso dizer que tenho mais barba que meu namorado (sim, estou namorando há quase 10 meses, mas este é outro assunto). Agora imaginem vocês o estupro no ego que é para uma mulher ter que se barbear todos os d…

Controle hormonal, laser e controle dos pelos

Oi, gente! Tudo bem?
Recebi algumas perguntas sobre os tratamentos que já fiz numa publicação de 2014 e decidi fazer um vídeo sobre as minhas experiências e impressões sobre cada tipo que já fiz.



Espero ter esclarecido algumas dúvidas.  Se vocês tiverem perguntas, comentem aqui embaixo ou lá no canal que em breve eu responderei. Sugiram, perguntem, critiquem - mas com carinho, tá?
Beijos!

Post de desabafo.

Há cerca de dois meses minhas aulas recomeçaram. E bem na véspera meu Tobby, companheiro desde meus 13 anos, morreu. Ele era cardiopata e estava com edema pulmonar.
Sempre fui apaixonada por cães, e ele me acompanhava desde a pré-adolescência. Passou comigo pelas piores fases - do hirsutismo, da obesidade, da depressão. Era o anjinho que me alegrava e me dava carinho quando eu não estava bem. Meu melhor amigo.
Muita gente acha bobagem se apegar tanto a animais. Mas nos meus momentos de solidão, quando eu achava que ninguém mais me entenderia, ele estava ali. Pra deitar aos meus pés, pra fazer uma graça, pra me lamber. Pra me fazer companhia.É dolorido perder um amigo. Não importa se humano ou de 4 patas. Quando você se acostuma a ter aquela companhia diária do acordar ao dormir, 7 dias por semana, pela metade da sua vida, seus hábitos ficam entrelaçados. Levantar com cuidado pra não pisá-lo não tem mais sentido, mas por vezes eu ainda o faço. O instinto de querer mandar alguém fechar a …