Pular para o conteúdo principal

Sobre problemas com a balança

Lendo o blog da Mayara, lembrei que eu quase não tenho postado aqui sobre peso, que foi a razão principal de eu ter criado o blog. Muita gente sofre com o isso, estejam obesos ou só 5kg acima do peso. A verdade é que, muitos quilos ou poucos, problemas com a balança acabam afetando muito a autoestima - sem falar na saúde - de muita gente. 

Eu sei como é chato quando alguém diz "ah, mas poderia ser pior e (insira aqui algum discurso)". Mas é verdade! Aos 16 emagreci, sai da obesidade, cheguei aos 71kg (para 1.64m de altura). Não estava magra, mas sentia linda mesmo assim. Só que sempre lutei contra a balança, e minha ansiedade sempre me atrapalhou. Voltei a engordar, passei por quase 2 anos de bulimia e me curei disso depois de descobrir um câncer de tireoide. Parei e pensei: se eu tive a sorte de me safar de um câncer, não seria merecedora se continuasse induzindo o vômito toda vez que comesse porcaria. 

Com a tireoide removida e tentando acertar na dosagem hormonal, engordei mais, passei dos 100kg, e o estímulo pra perder peso se foi. Tomei sibutramina, perdi 5kg no primeiro mês e ganhei 7 depois que parei de tomar. Desencanei, achei que seria obesa e infeliz pro resto da vida, não me mexi mais pra perder peso. Cheguei aos 115kg ano passado, aos 21 anos. Chorava por tudo, não tinha mais uma motivação na vida, deprimente. Até que, depois de um conversa com meu pai, decidimos que seria melhor eu recorrer à cirurgia bariátrica, decisão apoiada pelo meu endócrino. 

Emagreci quase 40kg, baixei dos 115kg para os 76kg, da obesidade mórbida para o sobrepeso. Muito fácil, se esquecer todas as comidas e hábitos dos quais eu tive de abrir mão pra ser mais saudável. Mas depois do 6º mês, quando já posso comer de tudo, tudo desce mais fácil, se eu realmente não me cuidar, comer direito e fizer exercícios, eu paro de emagrecer, ou até mesmo engordo. 

E não, não é fácil. Comer é uma delícia, é satisfatório, até o momento em que você termina e a consciência pesa. Muitas vezes dá vontade de chorar. E o choro vem mesmo. Até a próxima guloseima, horas ou dias depois. De cinco em cinco quilos, alcancei a obesidade morbida. Mas de cinco em cinco, estou eliminando. Depois que a tristeza passa pelos números na balança, a vontade de mudar aparece. 

Agarrem essa vontade, mudem seus hábitos. Ainda sou louca por doces, mas como meu cirurgião me disse, escolha 1 dia na semana pra matar a vontade. Se você consegue passar os outros 6 sem cair na tentação, o 7º é o dia da recompensa. É como no AA: um dia por vez. Colocar na cabeça "só por hoje eu vou me manter na linha" ajuda muito! Não é questão de fazer apologia à magreza, mas à saúde física e mental.

Minha opinião é a de que se você está infeliz, não adianta ficar se lamentando. Mude, corra atrás, porque se não se movimentar não sairá do lugar. A não ser que você tenha nascido com o traseiro virado para a lua, as coisas não virão de bandeja. Abrir mão é preciso, correr atrás mais ainda. Quando o resultado vem, a gente vê que valeu a pena. Prova disso:


Eu em 2010, aos 107kg

Eu hoje, 76.4kg

Beijos!

Comentários

  1. Oi flor, te respondi lá no meu blog, mas vou falar um pouquinho por aqui também! Como vc disse, não importa se é 5 quilos ou 50 a mais...a bendita balança mexe muito com a autoestima!
    E é um ciclo vicioso né? Você se sente mal pq está "gorda", fica ansiosa, chora e desconta na comida. Ai engorda mais ainda!

    Eu sei que isso ainda vai acontecer muito comigo, que vou ter muitas recaídas, mas dai vou lembrar da sua história e de outras meninas, e através do blog e dos desabafos, espero conseguir motivação, coisa que sinceramente, não tenho ainda!

    Também sei que não estou obesa e que 70 quilos não é nada perto de muitas situações, mas se eu não tomar uma atitude agora, onde é que eu vou parar né? Esse é o meu medo!

    Obrigada por dividir com a gente a sua opnião e a sua força. Tenho certeza que vai ajudar muita gente, nem que seja um pouquinho :)

    Beijokas

    ResponderExcluir
  2. Essa é a intensão, Mah! Sabe, eu detesto minhas fotos antigas, me dão vergonha porque eu as acho horríveis. Assim como a bulimia, é um assunto no qual eu dificilmente toco, não gosto. Mas se eu vejo que tem alguma chance de vir a ser útil, então eu o faço. Fico feliz se puder ajudar alguém, mesmo que minimamente. =)

    ResponderExcluir
  3. vc ta linda!!
    to fazendo reeducacao alimentar, e atividade fisica, faz 2 semanas q comecei e me sinto bem melhor! ...estou com 82kg, 1m68!...já com sobrepeso, como a ma falou, ainda nao sou obesa, mas se nao mudasse em pouco tempo estaria com mais de 100 kg.
    tem que ter força de vontade mesmo, mas conseguir colocar uma calça que nao cabia é uma delicia!...bjos

    ResponderExcluir
  4. Oi tudo bem? :D
    Então... não faço ideia de como vim parar aqui no seu blog e logo que abriu eu pensei "que menina linda" é ao ler esse post eu fiquei pasma de como você escreve bem de uma maneira muito cativante e bonita. O que você disse sobre " Muita gente sofre com o isso, estejam obesos ou só 5kg acima do peso. " é bem verdade eu nunca tive problemas de obesidade mas sempre tive muitaaa cobrança em ser magra então esses 5 kg a + joga a minha autoestima lá em baixo. Pode parecer bobagem pra muita gente mais infelizmente não é. Hoje eu aprendi a controlar a ansiedade e ter hábitos saudáveis como beber muita água e tomar chá quando a vontade por doces e derivados bate huahuaahua. Tenho certeza que este post vai ajudar muita gente. Enfim desculpa o comentário monstro que ficou :D ... Parabéns pelo blog ... vai ser minha leitura diária . Bjão

    ResponderExcluir
  5. @bruna gabriele freitas:

    Cada um sabe o que incomoda, não é? E é chato quando alguém chega pra você e diz: ai, que besteira você dar tanto valor a tão pouco. Acho válido fazer mudanças quando algo aborrece muito, com o devido cuidado para não exagerar. E no caso da perda de peso, é sim uma delícia ver os números diminuírem. Para ter uma noção, eu usava 56 e hoje visto 44. Não está perfeito, mas com certeza é muito melhor do que antes. Sucesso pra você! =)

    ResponderExcluir
  6. @Anônimo: Nossa, fico muito feliz e agradecida pelo seu comentário! Que bom que gostou, seja sempre muito bem vinda. =D

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Primeiro de tudo: guria, tu é linda! Antes de emagrecer, tu já era linda!
    Depois: parabéns por essa luta diária e pelas vitórias já alcançadas. Desejo sucesso e muitas felicidades!!!
    Lila Czar
    seviracom30.blogspot.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Atenção!

1. Seu comentário só será publicado mediante aprovação;
2. Mensagens de spam não serão aceitas;
3. Coloque o link do seu blog (caso tenha) no local adequado (use OpenID);
4. Mensagens ofensivas não serão aceitas;
5. Os comentários dos leitores não expressam a opinião da autora.

Obrigada pela visita!

Postagens mais visitadas deste blog

Hirsutismo e acompanhamento.

De novembro pra cá tenho feito as sessões de laser em outra clínica (a ponteira da anterior quebrou e dois meses depois ainda não tinha voltado). O laser é o mesmo (Soprano), mas a aplicação é diferente: por varredura. E isso fez uma diferença incrível para suportar o incômodo. Hoje foi a minha quarta sessão nessa nova clínica, e me explicaram que as aplicações foram iniciadas com a varredura em uma área maior e intensidade 9, e foi intensificando aos poucos. Hoje foi feita na metade da área anterior e com intensidade de 12 joules. Foi bem mais incômodo, mas nada comparado a quando eu fazia com o Light Sheer, do qual eu saía literalmente com lágrimas nos olhos.
Com o Light a diferença veio mais rápido, é verdade, mas eu tenho preferido algo mais gradativo porém que eu consiga aguentar, pra não acabar desistindo. Apesar disso, a depilação já passou de 2 vezes ao dia para apenas 1, e os pelos estão bem mais falhos.
Mesmo sendo uma facada no ego, decidi fotografar meu rosto essa manhã com…

Hirsutismo.

Um dos motivos que mais pesaram para que eu voltasse a escrever é meu hirsutismo. Que bicho é esse?

"Define-se o hirsutismo (também chamado de frazonismo) como a presença de pelos terminais na mulher, em regiões anatômicas consideradas características do sexo masculino. (...) Esta condição resulta da ação de hormônios andrógenos circulantes na corrente sanguínea, levando a estimulação da unidade folículo-sebácea fazendo com que os pelos cresçam pigmentados, bem como aumento da produção de ácidos graxos saturados (sebo) e aumento do conteúdo de colágeno da pele, facilitando a proliferação de microorganismos cutâneos." Tem mais aqui.

Resumindo a missa: eu tenho pelos pelo corpo (desculpa, não consegui pensar numa forma melhor de escrever) como se fosse um homem. Sem exageros, ouso dizer que tenho mais barba que meu namorado (sim, estou namorando há quase 10 meses, mas este é outro assunto). Agora imaginem vocês o estupro no ego que é para uma mulher ter que se barbear todos os d…

Controle hormonal, laser e controle dos pelos

Oi, gente! Tudo bem?
Recebi algumas perguntas sobre os tratamentos que já fiz numa publicação de 2014 e decidi fazer um vídeo sobre as minhas experiências e impressões sobre cada tipo que já fiz.



Espero ter esclarecido algumas dúvidas.  Se vocês tiverem perguntas, comentem aqui embaixo ou lá no canal que em breve eu responderei. Sugiram, perguntem, critiquem - mas com carinho, tá?
Beijos!