Pular para o conteúdo principal

Pós-cirurgia

Recebi alta na quarta-feira mas só agora deu coragem de postar. A cirurgia aconteceu dia 21/01 às 17h, e eu não sei exatamente que horas eu voltei para o quarto, apenas que passava da meia-noite. Não senti muitas dores, apenas muito enjôo, e por causa deles minha alta atrasou em 2 dias, porque simplesmente NADA do que eu bebia parava no estômago, nem mesmo as medicações para náuseas (algumas delas bastante fortes, utilizadas em pacientes de quimioterapia). Somente na terça-feira eu consegui começar a me alimentar, já muito impaciente e pensando que a cirurgia tinha sido a pior ideia que eu tive em todos os meus 22 anos. 


Nos primeiros dias em casa, senti dificuldades de beber água entre as refeições, me sentia sempre muito cheia para isso. De sexta para cá a sede apareceu, e às vezes eu acordo no meio da madrugada para tomar água.
É bem verdade que não se sente fome e nem muita vontade. O que acontece é - e aqui eu falo somente por mim - eu ver uma comida da qual eu gosto muito, mas quando penso naquilo dentro no meu estômago, a vontade se vai para o espaço em um milésimo de segundos. De sentir certa falta, apenas sinto de frozzen iogurte e salada de alface com manga. (pasmem!)

Ainda estou na primeira semana, o que significa dizer que são 100mL de refeição a cada 3 horas, com água entre elas. A partir da próxima quarta isso aumentará para 150mL, e dia 07/02 eu retorno à nutricionista para pegar um novo cardápio.

Hoje retirarei meus pontos no cirurgião e aproveitarei para tirar algumas dúvidas. Ele me disse pra continuar caminhando, mas não disse a quantidade ideal. Me disse pra tomar água entre as refeições, mas não especificou a quantidade. Quero saber se, mesmo minha sala ficando no 2º andar, poderei retornar às aulas na próxima segunda. A nutricionista proibiu o Nutren de chocolate por ter açúcar, mas liberou o Nescau light (que também tem), além de café, que eu acho um pouco cedo para voltar a tomar.

Ainda tenho muito o que falar, mas essa postagem já ficou demasiado cansativa, então deixarei para outros dias.

Beijos!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hirsutismo e acompanhamento.

De novembro pra cá tenho feito as sessões de laser em outra clínica (a ponteira da anterior quebrou e dois meses depois ainda não tinha voltado). O laser é o mesmo (Soprano), mas a aplicação é diferente: por varredura. E isso fez uma diferença incrível para suportar o incômodo. Hoje foi a minha quarta sessão nessa nova clínica, e me explicaram que as aplicações foram iniciadas com a varredura em uma área maior e intensidade 9, e foi intensificando aos poucos. Hoje foi feita na metade da área anterior e com intensidade de 12 joules. Foi bem mais incômodo, mas nada comparado a quando eu fazia com o Light Sheer, do qual eu saía literalmente com lágrimas nos olhos.
Com o Light a diferença veio mais rápido, é verdade, mas eu tenho preferido algo mais gradativo porém que eu consiga aguentar, pra não acabar desistindo. Apesar disso, a depilação já passou de 2 vezes ao dia para apenas 1, e os pelos estão bem mais falhos.
Mesmo sendo uma facada no ego, decidi fotografar meu rosto essa manhã com…

Hirsutismo.

Um dos motivos que mais pesaram para que eu voltasse a escrever é meu hirsutismo. Que bicho é esse?

"Define-se o hirsutismo (também chamado de frazonismo) como a presença de pelos terminais na mulher, em regiões anatômicas consideradas características do sexo masculino. (...) Esta condição resulta da ação de hormônios andrógenos circulantes na corrente sanguínea, levando a estimulação da unidade folículo-sebácea fazendo com que os pelos cresçam pigmentados, bem como aumento da produção de ácidos graxos saturados (sebo) e aumento do conteúdo de colágeno da pele, facilitando a proliferação de microorganismos cutâneos." Tem mais aqui.

Resumindo a missa: eu tenho pelos pelo corpo (desculpa, não consegui pensar numa forma melhor de escrever) como se fosse um homem. Sem exageros, ouso dizer que tenho mais barba que meu namorado (sim, estou namorando há quase 10 meses, mas este é outro assunto). Agora imaginem vocês o estupro no ego que é para uma mulher ter que se barbear todos os d…

Controle hormonal, laser e controle dos pelos

Oi, gente! Tudo bem?
Recebi algumas perguntas sobre os tratamentos que já fiz numa publicação de 2014 e decidi fazer um vídeo sobre as minhas experiências e impressões sobre cada tipo que já fiz.



Espero ter esclarecido algumas dúvidas.  Se vocês tiverem perguntas, comentem aqui embaixo ou lá no canal que em breve eu responderei. Sugiram, perguntem, critiquem - mas com carinho, tá?
Beijos!